Cães com Leishimaniose
Cães

A qualidade de vida em animais positivos pra leishmaniose

 

Se você tem um cachorro em sua casa provavelmente já ouviu falar e (obviamente) temeu a leishmaniose. O motivo desse medo é totalmente justificável, uma vez que, além de estarmos num país em que a maioria das regiões é endêmica para esse problema, também há certo “fantasma” dessa doença: o tratamento incerto.

 

Quantas vezes, na clínica, veterinários já se depararam com cenas tristes de tutores que, aos prantos, recebiam a notícia de uma “simples” SUSPEITA de leishmaniose que seu animalzinho possuía? Muito disso se deve à cultura (não tão distante) da eutanásia de animais positivos pra essa enfermidade.

 

O que muitas pessoas não sabem é que hoje em dia há tratamento para cães infectados com a Leishmania. E não só isso: há opções terapêuticas complementares a esse tratamento. Opções que não só ajudam na qualidade de vida do animal como também diminuem os efeitos colaterais da terapêutica oficial.

 

Já não é novidade que a homeopatia traz qualidade de vida para qualquer pet e nesse caso não é diferente. A SigoPet traz um protocolo complementar ao tratamento da leishmaniose, ajudando o animal não só em seu apetite, sono e disposição.

As complicações dessa enfermidade podem ser tratadas com alguns medicamentos da linha:

InfectoSigo: Diminuí os efeitos da infecção no animal, fazendo com que consiga (apesar da infecção) combatê-la e não sofrer tanto com os sintomas da doença.

 

HemoSigo: Além de melhorar a produção de células de defesa do organismo também baliza a produção de hemácias e plaquetas, normalizando os parâmetros bioquímicos necessários para um organismo mais saudável.

 

RimSigo: Atua naquelas formas da leishmaniose que acometem os rins, pois o tratamento leishmaniostático pode causar algum malefício a esse órgão também. O RimSigo vem com o intuito de manter esse órgão saudável, muitas vezes prolongando a vida de seu animalzinho.

 

FortSigo: Aumenta a imunidade do animal como um todo fazendo com que ele consiga se alimentar, dormir bem e esteja com disposição para manifestar o seu comportamento natural, apesar da doença.

 

SkinSigo: Quando a manifestação da doença for cutânea o SkinSigo ajuda a diminuir as lesões de pele de seu animal após promover uma eliminação (limpeza orgânica) homeopática através da pele.

 

Essas são algumas sugestões de como lidar com casos de Leishmaniose, mas obviamente a melhor medida a ser tomada ainda é a preventiva. O cuidado com reservatórios do vetor e uso de coleiras ou medicamentos ou repelentes naturais à base de neem que impeçam o contato do vetor com o animal ainda são as melhores opções. Mas caso seu animal seja infectado, não precisa mais desesperar! Existe vida após a Leishmaniose! E vida com qualidade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *