Fofurices, Pet Lovers, Vídeos

DIA INTERNACIONAL DO YOGA

Hoje é dia Internacional do Yoga e não poderíamos deixar de postar aqui nossa homenagem, bem humorada, dessa prática milenar que culminou na existência da Zen Animal.

Muitos não sabem, mas o nome da nossa Loja é Zen Animal pois a Margô, nossa Bulldoguinha, sempre praticou Yoga conosco 🙂

Namastê – O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você.

Cães, Eventos

EVENTO ADOCÃO DA PEDIGREE

Olá Amigos!

Esse final de semana fomos até o Parcão da Lagoa para conferir o Dia da AdoCão.

É a segunda edição desse Evento promovido pela Pedigree e ele aconteceu simultaneamente em 38 cidades do país.

 Apesar da chuva que atrapalhou um pouco o evento aqui no RJ, foi super bacana acompanhar o trabalho dos voluntários e principalmente ver tantas pessoas empenhadas em ajudar a encontrar um lar para centenas de Cães.

Tá rolando a maior feira de #adocaorj no Parcão da Lagoa

A post shared by Zen Animal (@zen_animal) on

Já conhecia o trabalho de algumas ONG´s que participaram do evento, inclusive já visitei algumas delas e realmente é de cortar o coração ver tantos Cãezinhos precisando de uma família.

Se você quer muito adotar um Cãozinho ou um Gatinho mas não conseguiu acompanhar o Evento aqui no RJ ou na sua Cidade, não se preocupe. Existem muitas pessoas boas, protetores e ONG´s que trabalham resgatando animais e colocando-os para adoção.
Procure no Facebook Grupos de Adoção, tenho certeza que você vai encontrar um amigo muito especial.

Esse é o “Perneta”, na verdade ainda não tem nome mas o chamam assim pois não tem 1 patinha. Foi encontrado na casa de sua tutora com mais 2 Cães. Ela foi morta e eles estavam ao lado do corpo quando foram encontrados. Hoje está na feira de Adoção aguardando uma nova família, uma nova chance. ?

Em nosso site indicamos alguns locais aqui no RJ onde você pode ajudar ou quem sabe encontrar o cão ou gato que você tanto queria. Veja a lista aqui.

O Petros, modelo fofo da nossa Loja, acompanhou o evento junto com a gente.
Confira nos vídeos abaixo um pouco do evento e o caso que mexeu muito com meu coração…

Pet Lovers, Reviews

LOOK DO DIA – BOLSA DE BULLDOG FRANCÊS

Preciso confessar… moooorroooo de vergonha de postar foto minha.
A modelo da loja é a Margô e não eu…rs
Mas hoje resolvi postar essa foto porque eu simplesmente sou A-P-A-I-X-O-N-A-D-A por essa bolsa.
Além de ter a carinha fofa de bulldog, a qualidade dela é maravilhosa e ainda é assinada por um grande estilista do São Paulo Fashion Week (SPFW).
O legal é que além dessa estampa de frenchie temos outras lindas lá na nossa loja.
Pronto, perdi a vergonha e postei o meu #lookdodiasemjeito
Cães, Saúde e Bem Estar

O DIA EM QUE A MARGÔ FICOU CEGA – 2ª PARTE

Minha Zoiudinha Linda!

No post anterior relatei como a Margô ficou cega de um dia para o outro e hoje vou terminar de contar a história com um questionário exclusivo do oftalmologista veterinário que curou minha Gordinha.

Como disse anteriormente, eu queria muito uma segunda opinião sobre a cegueira repentina da Margô, foi quando em uma conversa com meu sogro ele indicou o Dr. Jorge Pereira.
Imediatamente liguei para ele e acreditem, só de falar com ele já me senti mais calma… Marquei a consulta para o dia seguinte e lá fui eu novamente com minha “Goti”  e dessa vez com o coração cheio de esperança.
Na consulta ele me informou que precisaríamos fazer um exame para descartar uma doença chama SARDs (mais abaixo ele explica do que se trata), mas que aparentemente deveria ser uma doença chama Retinite Imuno Mediada. Hein??? Pois é…Nunca tinha ouvido falar.
Falou também que se fosse realmente Retinite eu poderia ficar mais tranqüila pois teríamos como tratar e quem sabe reverter a cegueira.

Já nessa consulta o Dr. Jorge resolveu medicar a Margô como se ela realmente tivesse essa Retinite e comecei o tratamento imediatamente.

Nos dias que seguiram corri com os exames pré operatórios, pois a eletroretinografia (exame que ela teria que fazer) necessitava de um certo nível de sedação.

Já nesses dias eu achei que a Margô estava enxergando um pouco, ela começou a seguir os movimentos das nossas mãos e dos brinquedos, estava mais alegrinha e ao fazer o teste com a lanterna a pupila dela também estava respondendo à luz.

Fiquei muito feliz, os medicamentos estavam ajudando!!!

Voltei então ao consultório do Dr. Jorge na semana seguinte e após o exame ele confirmou, a Margô tinha tido um episódio de Retinite Imuno Mediada.

Para falar sobre essa doença, ninguém melhor que o Dr. Jorge, especialista no assunto.
Confira abaixo.

*******************************************************************************************************************************************
Zen Animal: O que é Retinite Imunomediada (RIM)?
Dr. Jorge: Trata-se de uma doença recentemente descoberta, que causa perda da função dos fotorreceptores cones e bastonetes e, em alguns casos, até mesmo cegueira.
É uma doença muito similar à conhecida Degeneração retiniana adquirida súbita (SARD), que ocorre quando os animais produzem auto anticorpos que atacam as células retinianas. Estes anticorpos destroem por engano as células da retina ao invés de destruírem, por exemplo, células cancerosas ou outras que precisem ser eliminadas do organismo.
Basicamente, o que diferencia a SARDS da retinite imuno mediada (RIM) é que na SARDS estes anticorpos são produzidos no olho. enquanto que na RIM, podem ser produzidos em qualquer lugar do organismo e atravessar a barreira sanguínea para atingir o olho.

Zen Animal: Como é feito o diagnóstico?
Dr. Jorge: Diante de um paciente apresentando uma história de cegueira abrupta ou súbita, o diagnóstico se baseia na eliminação de outras causas para doenças de sintomas semelhantes. Não se encontrando uma causa específica e, não sendo possível diagnosticar a SARDS, supõe-se que se esteja diante de um caso de RIM.

Zen Animal: Qual era o quadro clínico da Margô quando ela chegou?
Dr. Jorge: Margô chegou com a história de suspeita de cegueira nos últimos dias que, no dia da consulta, já se configurava em uma cegueira total. Faltava descobrir se seria reversível ou não.

Zen Animal: Essa doença é comum em Bulldogs?
Dr. Jorge: Temos visto estas doenças em raças pequenas em geral. Muitas vezes ouvimos relatos de ganho de peso ultimamente, bebendo mais água que o normal e, da mesma forma, urinando mais, pupilas dilatadas e não responsivas à luz do dia, entre outros.

Zen Animal: Essa doença pode ser hereditária?
Dr. Jorge: Embora não se possa afirmar com certeza, há fortes evidências de que tenha um caráter hereditário envolvido, uma vez que é observada em linhagens de algumas das raças acometidas

Zen Animal: Essa doença também pode acometer gatos?
Dr. Jorge: Não tenho conhecimento de situação similar em gatos, nos quais a cegueira súbita é mais comum (após tratamento com um antibiótico à base de enrofloxacino).

Zen Animal: É comum acontecer quando o cachorro é novinho? A Margô tinha apenas 1 ano e 2 meses quando isso ocorreu.
Dr. Jorge: Sim, é possível ocorrer em animais bem jovens. Na grande maioria ocorre até os 6 anos de idade, o que, para raças pequenas, é uma idade de juventude.

Zen Animal: Ela pode voltar a ter episódios de cegueira?
Dr. Jorge: É importante saber que os episódios podem se repetir no decorrer da vida. A cada episódio, supostamente, a recuperação será menor com perda maior da função visual.

Zen Animal: Qual o tratamento indicado nos casos como o da Margô?

Dr. Jorge: Sendo uma doença imunológica (imuno mediada), o tratamento basicamente é através de imuno supressão e anti inflamatórios.

Zen Animal: Qual dica você pode dar para as pessoas que convivem com cães ou gatos com deficiência visual?
Dr. Jorge: Primeiramente não desistir da visão do animal. Muitas vezes proprietários de animais cegos simplesmente aceitam o fato e deixam a vida ir adiante. Nestes casos de cegueira irreversível, existem muitas dicas de manejo disponível na web, para entender e aprender a lidar com um animal cego. No entanto, o mais importante é o proprietário, responsável, não aceitar, simplesmente, a cegueira do seu animal de estimação. Quem sabe ele ainda tenha a chance de voltar a ser feliz? Procure um Oftalmologista Veterinário.

Jorge Pereira, Oftalmologista Veterinário graduado pela UFF em 1980, pós graduado pelo Caspary Research Institute, NY, em 1990, e pelo Harbour UCLA, Los Angeles, em 1996. Mestre em Ciências pela UFRRJ e com projeto de doutoramento em andamento. Diplomado Oftalmologista pelo colégio Brasileiro de Veterinários Oftalmologistas (CBOV) e pelo Colégio Latino americano de Oftalmologistas Veterinários (CLOVE). Diretor do CEPOV Rio e do CEPOV Teresópolis.

*******************************************************************************************************************************************
Esse ai na foto é o Dr. Jorge com seu cachorrinho lindo! Se você quiser conhecer mais sobre o trabalho desse profissional maravilhoso, é só clicar na foto. O Dr. Jorge atende no Rio de Janeiro – RJ.

Hoje a Margô faz uso de uma vitamina especial para a visão e a recomendação do Dr. Jorge é que ela tome essa vitamina para o resto da vida.

Foi um grande susto para todos nós, mas como toda dor gera um aprendizado, resolvi relatar esse caso aqui no blog para que outros cãezinhos ou gatos possam ser ajudados.
Ser mãe de cachorro (ou gato) também é uma grande responsabilidade. Cães e Gatos não sabem ir ao veterinário sozinhos, portanto, estejam atentos aos sinais que seus bichinhos por ventura possam apresentar.
São vidas que estão em nossas casas e somos responsáveis por sua saúde e manutenção.

Jamais abandone seu filho de quatro patas caso ele apresente alguma doença ou alguma deficiência, com a ajuda de bons profissionais sempre é possível encontrar um caminho e eles merecem nosso apoio até o fim!

Cães, Saúde e Bem Estar

O DIA EM QUE A MARGÔ FICOU CEGA – 1ª PARTE

Olá pessoal, hoje vou contar para vocês um grande susto que a Margô nos fez passar em Outubro do ano passado.
Espero que esse relato possa ajudar muitos leitores e seus animaizinhos.Vou dividir o relato em 2 partes, a minha e a do especialista que salvou minha filhota.

A Margô sempre foi muito expressiva e tem olhinhos encantadores. Em um período de 1 semana mais ou menos reparei que ela estava nos olhando com uma carinha de assustada, com os olhos esbugalhados e sem brilho mas acabei não dando muita importância e ainda achava engraçado quando ela nos olhava com aqueles olhões, nos primeiros dias nos renderam boas risadas e depois muitas lágrimas…

Reparem no esforço para enxergar

Nesse mesmo período reparei que ela estava um pouco cabisbaixa e não estava querendo se alimentar direito, achei muito estranho mas não tomei nenhuma atitude pois aparentemente era apenas uma indisposição por conta do calor.

Nesse mesmo final de semana viajamos para a casa de praia junto com a Nynna, a Bulldoguinha da minha mãe, ela e a Margô se amam… Porém, reparei que a Margô não estava muito animada para brincar, mesmo com toda a insistência da Nynna que ainda é filhote. Resolvi então brincar com a bolinha preferida dela e comecei a jogar para que ela e Nynna buscassem. Mesmo jogando diversas vezes a bolinha ela não a encontrava, corria na direção mas não a encontrava… Reparei também que ela começou a esbarrar nas portas e em alguns objetos e resolvi então fazer um teste aproximando um pedaço de madeira, com a intenção de jogar em seu rosto, ela não esboçou nenhuma reação. Os olhos estavam ainda mais sem brilho que nos dias anteriores.

Era um fato, a Margô estava cega!

Olho sem brilho

Não consigo expressar em palavras como fiquei angustiada, meu coração disparou e pedi para a família toda verificar se não era um engano meu, mas todos concordaram comigo, ela não estava mesmo enxergando.

Imediatamente comecei a procurar os melhores especialistas em Oftalmologia Veterinária no Rio de Janeiro e no dia seguinte fui para a consulta com a minha gordinha. Estava com esperança de que fosse Catarata Juvenil, doença aparentemente comum em Bulldogs, e assim me agarrei nessa idéia. Porém, logo que o veterinário começou o exame clínico ele disse que não era catarata, nem Glaucoma, e que isso era muito ruim pois poderia ser um problema neurológico. Afirmou que ela estava 100% cega e que o prognostico não era bom, que talvez ela nunca voltasse a enxergar. Cai em prantos no consultório, eu não queria acreditar que minha bebêzinha, com apenas 1 ano e 2 meses estivesse cega, e ainda com suspeita de problema neurológico. Sai do consultório arrasada!

Começamos então a ler tudo sobre cães cegos e resolvemos fazer da vida dela a melhor possível, adaptar a casa e tudo que vocês possam imaginar… mas eu queria uma segunda opinião.

Foi quando um anjo apareceu em nossa vida e isso eu conto pra vocês na 2ª parte dessa história.

Pet Lovers

POR QUE ZEN ANIMAL?

Você deve estar se perguntando por que uma Tag Mundo Zen em um Blog voltado para os Animais, certo?
Bem, explicando do inicio, comecei a praticar Yoga há alguns anos e quando a Margô entrou na nossa família tínhamos o hábito de praticar pelo menos umas 2 ou 3X da semana em casa.
Esticávamos os tapetinhos na sala e lá vinha aquela pimpolha toda feliz se enfiar no nosso meio e trazendo todos os brinquedinhos para o tapete.
Tentamos algumas vezes separar os cômodos com aquelas portinhas tipo grade, mas ela ficava com uma cara de pidona e eu não conseguia deixá-la apenas olhando.
Assim, a Margô começou a praticar Yoga com a gente e com o tempo fomos nos acostumando… A verdade é que nossa prática nunca mais foi a mesma depois que ela chegou…
Hoje, quando abrimos o tapete de Yoga em casa ela já sabe que é o momento de ficar quietinha e se concentrar.
Todas as vezes que sento no chão para meditar, lá vem ela se aninhar entre minhas pernas e ficamos ali o tempo que for preciso para terminar a “nossa” prática.
Por isso nossa Loja não poderia ter outro nome senão este. Nossa marca leva a cara da Cachorrinha mais Zen que existe.
 
O post de hoje é dedicado ao meu Grande mestre, Professor Hermógenes, que faleceu na sexta-feira, dia 13/03/15 com 94 anos. Um homem especial, que mudou a vida de muitas pessoas através da Yoga e que sem ele, nem eu nem a Margô estaríamos praticando Yoga juntas.