Cães, Saúde e Bem Estar

Própolis é bom para cachorro?

Todos conhecem a própolis? Própolis é bom para cachorro?

Na colmeia, a própolis serve para vedar rachaduras ou aberturas, manter a temperatura interna e tem suas funções de proteção, que não deixam microrganismos nocivos entrarem no grande lar das abelhas!

Para sua produção, as abelhas usam as plantas como matéria-prima para tudo que produzem: seja o mel, o pólen ou própolis.

No caso da própolis verde, as abelhas usam um tipo de planta específica, chamada Baccharis dracunculifolia. Suas funções naturais evitam o crescimento de culturas de fungos e bactérias, por isso, é considerada um antisséptico natural e muito eficiente no combate a micro-organismos patógenos. Seu poder vai além da proteção e ajuda no tratamento de inflamações e cortes, sendo um excelente agente cicatrizante e reconstrutor da epiderme. Quando consumido (ingerido por humanos), pode funcionar como um protetor do fígado, aumentar sua resistência imunológica e é um excelente antioxidante.

Na farmácia, você encontra diversas apresentações de produtos à base de própolis: aquosos e alcoólicos.

Os extratos diferem pelo meio de extração das propriedades medicinais do própolis. Sua coloração é escura e odor marcante. Apesar de ser líquido, o própolis adere facilmente à pele.

Por isso, para os pets, não faço uso de extratos puros.  A Propovets é uma marca de cosméticos pet que desenvolveu e aprimorou a formulação com o passar dos tempos para garantir mais qualidade e ações medicinais do própolis sem agredir o olfato dos pets.

Por seus poderes bactericidas e fungicidas, o própolis é um grande aliado para fazer assepsia. Seu poder regenerador e cicatrizante é fundamental para tratamento da pele. E foi estuando cada efeito que a Propovets desenvolveu um produto específico para cada necessidade do pet.

Saúde e Bem Estar

O que é homeopatia e como se encaixa na medicina veterinária?

A homeopatia surgiu há 200 anos, através de Samuel Hahnemann, médico alemão que se recusava a aceitar que a medicina se resumia a cuidados paliativos que tratavam os sintomas e não a causa das doenças.

Hahnemann dedicou sua vida a essa ideia de saúde única, o que deu origem a essa medicina que hoje em dia ainda traz dúvidas para muitas pessoas.

Para falar de homeopatia temos que falar de seus quatro pilares, mas antes vamos a uma breve história:

Chegou ao conhecimento de Hahnemann um estudo feito por Cullen, no Peru, que a semente da planta quinquina (China officinalis) possuía propriedades terapêuticas e ajudava no tratamento de malária. A justificativa? Por ser branca e amarga! Hahnemann então percebeu que na realidade esse potencial terapêutico poderia se dar por outro motivo: a semelhança dos sintomas da febre amarela com os sintomas apresentados por quem tem intoxicação pela Quinquina.

Baseado em seus conhecimentos de alquimia Hahnemann resolveu diluir e dinamizar essa semente, de maneira que ela não possuísse mais propriedades tóxicas, mas apenas gerasse sintomas brandos, quase artificiais, de sua intoxicação. E experimentou nele mesmo. O resultado foi o que ele esperava: a simulação dos sintomas da malária.

Após isso ele fez uma série de experimentos em indivíduos sadios, testando essas soluções ultra diluídas e dinamizadas, de diversas origens (animal, vegetal e mineral) dando origem assim a matérias médicas de cada medicamento (e depois transformadas em repertório, por Kent), que quando observados em indivíduos saudáveis, indicariam qual o medicamento para curar o indivíduo doente, com os mesmos sintomas.

Nessa pequena história já observamos aí os quatro pilares da homeopatia, que são:

  1. Lei dos semelhantes: Provavelmente o que instigou Hahnemann a investigar esse método terapêutico, dando origem à homeopatia. Baseou-se na lei natural de cura Similia similibus curantus (sejam os semelhantes curados pelos semelhantes) enunciada por Hipócrates no século IV a.C.
  2. Experimentação em homem são: Parte do principio que as substâncias que, em doses ponderáveis, forem capazes de provocar no indivíduo aparentemente sadio um conjunto de sintomas, podem igualmente, em outros indivíduos doentes e sensíveis, fazer desaparecerem os sintomas semelhantes.
  3. Ultra diluições: Os medicamentos homeopáticos são ultra diluídos para que não seja gerada uma patogenia, apenas gere pequenos estímulos para que o organismo consiga por meio da ação secundária, alcançar a cura do organismo.
  4. Medicamento único: apenas quando experimentando um medicamento por vez que Hahnemann poderia conseguir uma descrição fidedigna da patogenesia de cada uma das ultra diluições. Isso foi necessário para a posterior identificação de qual o medicamento correto para cada conjunto de sintomas que cada enfermidade apresenta em indivíduos doentes.

Hahnemann possui vários livros além de “A matéria médica pura” (que até hoje é usado por todo homeopata unicista), como o“Doenças crônicas” e o mais importante de todos: “Organon da arte de curar”, que é a sistematização de toda a ciência homeopática.

E como a homeopatia se encaixa na medicina veterinária? Simples: para o início da catalogação de sintomas, Hahnemann precisava de humanos, seres conscientes que pudessem descrever o que sentiam e todos esses relatos se aplicam a qualquer ser vivo, não sendo espécie-específicos.

Resumindo: a homeopatia é uma medicina, como outra qualquer, que exige conhecimento, especialização e certificação na área. Sem dúvida é uma ferramenta a mais que todo profissional da área da saúde deveria possuir em sua “maleta de recursos”.

Abaixo há um vídeo de uma explicação mais aprofundada desses conceitos:

Até o próximo post 🙂

Adestramento e Comportamento, Cães, Saúde e Bem Estar

Enriquecimento Ambiental

Enriquecimento Ambiental

Mas afinal, o que é esse Enriquecimento Ambiental ou E.A. que todo mundo fala?

E.A. nada mais é que conhecer os instintos e hábitos naturais da espécie em questão e proporcioná-la situações similares em ambiente de cativeiro, ou seja, proporciona-la expressar-se de acordo com sua espécie e não como achamos que deve ser.

Farejar é um dos comportamentos naturais dos cães.

Vou explicar melhor, se temos um cão, devemos saber como eles agem na natureza e tentar proporciona-los algo parecido dentro de nossas casas. Imagine só um cão na natureza que precisa caçar seu próprio alimento e quando chega na sua casa você oferece de “bandeja”umas bolinhas numa vasilha? Adivinhem o que irá acontecer? Sim, o que acontece com a maioria de nossos cães, devoram tudo em 30 segundos e não há mais nada o que fazer. Resultado? Energia de sobra para fazer o que? Na esmagadora maioria das vezes destruir alguma coisa na sua casa. Sim, porque roer também é comportamento natural dos cães.

É ai que entra o E.A, que nada mais é do que proporcionar atividades monitoradas para que expressem seus comportamentos naturais e gastem energia física e mental, proporcionando bem estar e prevenindo problemas comportamentais esteriotipados desenvolvidos pela ansiedade e estresse.

Continue lendo “Enriquecimento Ambiental”

Cães, Saúde e Bem Estar

Curso Completo de Alimentação Natural para Cães

Amigos, saudações!

Eu lancei um novo curso sobre Alimentação Natural para Cães e deixo aqui o convite para você visitar a página dele! Lá tem um vídeo bem bacana te esperando, rs!

Qualquer dúvida que você tiver, pode falar com o pessoal da minha equipe de suporte, eles estão sempre lá pra responder.

Você pode ter acesso ao curso todo, de forma gratuita, por 7 dias!

O link para a página do curso é https://alimentacaonaturalparacaes.com/

Saúde e Bem Estar

Posso vacinar meu Cachorro com Câncer?

O câncer é uma doença de fundo imunológico, ou seja, é uma doença que afeta o sistema de defesa do animal. Isso deixa ele muito sensível.

Se o seu animal está passando por esse problema, você tem que conversar com o seu Médico Veterinário para ele avaliar a necessidade de vacinar ou não o seu animal.

Mas se você já tiver dado vacinas anteriormente para ele, talvez não seja mais necessário vaciná-lo. Eu falo sobre isso com mais detalhes nesse vídeo:

Continue lendo “Posso vacinar meu Cachorro com Câncer?”

Cães, Saúde e Bem Estar, Vídeos

Leite Caseiro para Cachorro Filhote

O nascimento de filhotes é sempre um momento de alegria, mas às vezes ele pode ser um pouco delicado e exigir a utilização de Leite Caseiro.

Existem casos de cadelinhas que morrem durante o parto, ou cadelas que abandonam os filhotes ou mesmo filhotes que não conseguem mamar direito por serem menor que os irmãozinhos e não conseguirem vencer a disputa. Nesses casos, dar um substituto do leite materno para esses animais é fundamental.

Continue lendo “Leite Caseiro para Cachorro Filhote”