Faça a escolha certa na hora de comprar petiscos para o seu pet


A inclusão de petiscos na rotina do seu cachorro ou gato pode acontecer por diversos motivos: reforço positivo, distração, enriquecimento ambiental, veículo para medicações, complementos dietéticos ou simplesmente para agradar o seu pet. Mas será que ao fazer esse ato de amor podemos estar prejudicando a saúde dele?

Hoje em dia entramos no pet shop e nos deparamos com prateleiras repletas de opções de petiscos. 

Então como saber qual o melhor petisco para o meu pet?

Primeiro, devemos sempre pensar no mais saudável possível. Embalagens com fotos de frutas, legumes, carnes, ou com a palavra “natural”, não é o parâmetro correto para avaliar.

Vamos ao passo a passo para uma escolha consciente:

  1. Escolha um petisco e vá para a lista de ingredientes.
  • Qual o primeiro item da lista? Geralmente é aquele que tem maior quantidade no produto.
  1. Quantos ingredientes tem? Uma lista imensa com vários nomes que você nem sabe o que é?
  • Dê preferência para aqueles petiscos pouco processados ou com uma lista de ingredientes enxuta e com nomes que você conheça e saiba o que é.
  1. Evite petiscos com farinhas e conservantes.

  2. Busque petiscos de carnívoros, ou seja, que o principal ingrediente seja a CARNE. Não esqueça que cães e gatos são carnívoros.

Vamos de exemplos de petiscos e mordedores para seu pet que encontramos no mercado?

  • Orelhas e traquéias: ricos em lisina, prolina, aminoácidos precursores da hidroxilisina e hidroxiprolina que são precursores do colágeno (que é
    essencial para a reparação tecidual, manutenção da saúde dos tendões, cartilagens e pele), além de serem ricos em cobre e selênio. 
  • Peixes desidratados: podem servir como uma fonte complementar de ômega 3.
  • Pedaços de carnes desidratadas: Esse você consegue comprar pronto ou fazer em casa e tem um alto valor biológico.

Dica importante: se conseguir, faça os petiscos em casa, com alimentos naturais e que você saiba a procedência.

  • Ovos: fonte proteica riquíssima em antioxidantes, como triptofano e tirosina.
  • Pedaços de carnes desidratadas: é possível utilizar diversos tipos de proteínas diferentes e desidratar no forno ou até mesmo na Air Fryer.
  • Iogurte integral ou coalhada: também é preciso ficar atento a lista de ingredientes e comprar o com a menor lista possível, ou fazer em casa.

Caso não tenha tempo, busque empresas que ofereçam essa qualidade.

Para te ajudar vou listar quais petiscos e ingredientes você NÃO deve oferecer para o seu cão ou gato consumir:

  • Osso de couro: é um  verdadeiro veneno para os nossos pets.
  • Glutamato monossódico
  • Nitrato e nitrito de sódio
  • Corantes artificiais
  • Propilenoglicol
  • Metabissulfito de sódio
  • Aditivos não especificados (aromatizantes, estabilizantes, etc)
  • Transgênicos
  • Açúcar/glicose
  • Proteína texturizada de soja
  • Celulose em pó
  • Ingredientes alergênicos

Agora que você já sabe os ingredientes que não deve ter na alimentação do seu pet, é hora de ler os rótulos de tudo que você for comprar para oferecer pro seu animal.

Dica de receitas você pode encontrar no site do Cachorro Verde.


Por: Fernanda Mazzilli. Médica veterinária fundadora da Petmastê e que tem como propósito aplicar seu conhecimento sobre medicina veterinária integrativa, na busca do equilíbrio do animal como um ser único.


Compartilhar:

Postar um comentário

Copyright © Blog da Zen Animal. Customizado por Consultor Net